Blog

Qual a solução de aquecimento mais económica e equilibrada para ter em casa?

Blog
Voltar 15 nov 2017
Qual a solução de aquecimento mais económica e equilibrada para ter em casa?
A escolha do equipamento ou sistema de aquecimento ideal levanta sempre muitas questões. Por um lado há equipamentos baratos que consomem muita energia e por outro existem sistemas mais dispendiosos mas que poupam a longo prazo. Saiba que solução se adapta melhor à sua casa.

A maioria das habitações em Portugal não foram construídas de forma eficiente e a posterior colocação de sistemas de aquecimento pode tornar-se mais difícil e, muitas vezes, desadequada.

Uma solução que pareça vantajosa durante dois anos, pode revelar-se muito cara ao fim de cinco ou dez anos. Por exemplo, os aparelhos portáteis consomem muita energia. Como não controlam a temperatura, funcionam por mais tempo que o necessário. Por seu lado, os aparelhos portáteis de ar condicionado são caros, pouco eficientes, fazem muito barulho e o conforto de utilização é baixo.

Para a eficiência energética existem o ar condicionado, as lareiras com recuperador de calor, as salamandras e as caldeiras a gás. Contudo, estes sistemas têm de ser bem dimensionados para a área a aquecer. 

Assim, e exemplificando, uma caldeira mais potente não é sinónimo de poupança. Pelo contrário, nessas condições vai apresentar consumos energéticos superiores, mas a existência de pré-instalação de aquecimento central influencia muito o preço final da solução da caldeira a gás. Se a casa não estiver preparada, será necessário instalar tubagens e radiadores nas paredes, sistemas de controlo de funcionamento, entre outros. A complexidade destas obras varia muito de casa para casa e, em consequência, o seu custo de instalação também poderá ser elevado.

Uma salamandra tem de ser ligada a uma chaminé para exaustão dos fumos da combustão. Se não tiver chaminé, terá de verificar com o condomínio e a Câmara Municipal a viabilidade e a legalidade de instalação. 

Para descobrir qual a melhor solução para si, recorra ao simulador da Deco e saiba como pode aquecer a sua casa ao melhor preço: Aquecer a casa: qual o melhor sistema?

 



DICAS PARA PREPARAR A CASA PARA O FRIO 


Abuse das almofadas, cortinas e mantas

Uma das melhores formas de tornar a casa mais quentinha e acolhedora é abusar das mantas, cortinas e almofadas. Aposte em tons neutros para encaixar com a restante decoração e prefira tecidos fofinhos. Para as cortinas prefira tecidos macios ao toque.
 


Invista na iluminação

As luzes indirectas são uma boa forma de preparar a casa para receber o Inverno. As luzes amareladas promovem uma sensação de acolhimento bem maior e possibilitam o relaxamento e o bem-estar. Tenha abajures nos sítios onde está sentada a maior parte do tempo. Distribua velas pelas casa e acenda-as apenas quando estiver presente.
 


Tapetes

Impossível pensar em termos uma casa quente e olharmos insistentemente para a tijoleira que temos debaixo dos pés de cada vez que nos sentamos. Espalhe tapetes quentinhos para isolar o frio do pavimento. Quanto mais fofo for o tapete, maior aconchego e conforto térmico vai dar.
 


Troque as roupas de cama

Troque as colchas leves pelos edredons de penas e cobertores quentes. Invista em lençóis bons e quentes que poderão melhorar significativamente a qualidade do seu sono.


Verifique o isolamento das portas e janelas
Nas janelas e portas utilize borrachas de calafetagem, tiras de silicones, escovas, massas de enchimento, ou qualquer outro material de calafetagem adequado. Poupa energia e tem muito menos frio!
 

Tenha atenção ao revestimento da casa
Rachas na parede, placas caídas, telhas partidas ou quaisquer outros defeitos que possam pôr em causa a impermeabilidade das paredes. Não se esqueça de que uma casa muito húmida é sempre uma casa mais fria. Repare rapidamente todos os estragos que encontrar.
 


Se tem jardim ou terraço, proteja-o

Proteja tudo o que estiver no exterior, e possa sofrer danos com o frio. Impermeabilize e envernize as estruturas de madeira. Recolha toldos e estruturas temporárias. Faça manutenções preventivas em vez de intervenções caras depois dos danos ocorridos.

Fontes: idealista.pt; homify.pt; decoproteste.pt

Outras notícias Também pode estar interessado